fbpx
obrigatoriedade nfc são paulo

Obrigatoriedade do NFC-e em Pernambuco, Piauí, Pará e Alagoas

Alagoas, Pará, Pernambuco e Piauí. Sabe o que esses estados brasileiros têm em comum além de estar nas regiões norte/nordeste? A obrigatoriedade de emissão da Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica (NFC-e).

 

Esse documento, completamente virtual, veio para substituir o cupom fiscal, aquele papelzinho recebido depois da compra, principalmente no varejo, com a descrição dos produtos, valores e impostos.

 

A NFC-e serve para documentar transações – presenciais ou para a entrega em domicílio – entre empresas e o consumidor final, que pode ser pessoa física ou jurídica. A nota chega às Secretarias de Fazenda logo no momento da emissão.

 

Ela faz parte do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), lançado pelo Governo Federal em 2007 para economizar recursos e tempo e aperfeiçoar o trabalho de fiscalização. A validade jurídica é a mesma da nota impressa.

 

A NFC-e passou a ser obrigatória nesses estados a partir de janeiro de 2018. Seus objetivos são agilizar o repasse de informações fiscais, dinamizar o trabalho da fiscalização para combater a sonegação de impostos, agilizar o acesso aos dados pelos órgãos governamentais, e claro, facilitar o acesso ao documento, que pode ser visualizado em qualquer lugar pelo tablet, smartphone ou computador.

 

Há vantagens para empresas e consumidores. Para quem empreende, há redução considerável nos custos, porque a NFC-e pode ser transferida de forma virtual e emitida em impressora comum, assim, não há necessidade da contratação de um software para essa finalidade.

 

Outros pontos positivos: não é preciso ter espaço para guardar maços de papel nem cópias das notas emitidas e elas podem ser arquivadas na nuvem e enviadas aos clientes por e-mail ou via QR-Code.

 

A flexibilidade é mais uma vantagem trazida por essa nova forma de documentar as transações: nos períodos de alto movimento do comércio, o empresário tem a possibilidade de expandir seus pontos de venda, sem a necessidade de prévia autorização do Fisco.

 

Se tudo isso fosse resumido em uma frase, seria assim: a NFC-e resulta em processos mais simples para que o empreendedor tenha mais tempo para focar no negócio.

 

Para quem compra, não é preciso levar ou guardar em casa a nota impressa e há maior confiabilidade no momento da conferência de valores e impostos, por exemplo.

 

Assim como outras mudanças, a adaptação para emitir a NFC-e veio para ficar: as empresas que não estão habilitadas podem ter a atividade comercial suspensa até que a situação seja regularizada.

 

Mais dinheiro em caixa e organização

Lembra daquelas épocas do ano em que o setor financeiro das empresas ficavam “fechados para balanço?” Há algum tempo, isso é coisa do passado. Se no seu negócio isso ainda acontece, não há motivo para se desesperar.

 

Uma das grandes vantagens da NFC-e é justamente na área contábil. E aquele errinho de digitação dos valores que levava dias de trabalho por água abaixo? Com os dados gerados pela Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica, essa preocupação não se justifica mais. Gastos exorbitantes com impressão também ficaram para trás, afinal, tudo é eletrônico.

 

Se você é empresário ou está abrindo um negócio, sabe das dificuldades para manter as contas em dia e do esforço necessário para se manter no mercado. Toda a tecnologia acessível e que torna o negócio mais dinâmico é bem-vinda, não é mesmo?

 

Que tal, de uma só vez, aumentar os lucros na sua empresa e contar com o suporte de uma empresa com 15 anos de mercado e que realiza, todos os dias, mais de 800 mil transações no país inteiro?  

 

A PayGo é uma das principais empresas de captura de transações por meio de cartão no Brasil. Nossa plataforma de negócios omnichannel se adequa a todos os tipos de negócio, do mercado do bairro às corporações multinacionais.

 

Como o nosso tema é transação comercial via internet, é hora de falar da Transferência Eletrônica de Fundos (TEF) PayGo. Se você nunca ouviu falar ou tem dúvidas, não se preocupe. Estamos aqui para explicar.

 

Controle, agilidade, segurança contra fraudes e autonomia para negociar as menores taxas junto às operadoras são algumas das vantagens. Com essa ferramenta, é possível aceitar diversas bandeiras de cartões na mesma máquina, que funciona nas versões Windows e Android.

 

A maior abrangência junto aos consumidores é um ponto fundamental para a competitividade do negócio. Já perdeu venda porque seu estabelecimento não recebia determinada bandeira de cartão? Isso não vai ocorrer mais.

 

E as filas na hora de pagar a conta, mesmo usando cartão? Ficaram para trás. O TEF PayGo é aberto para a conexão com diversos softwares de automação comercial e as informações, como o valor da transação e a quantidade dos produtos, por exemplo, são lançadas automaticamente. Segurança e praticidade para a empresa e para o cliente!

 

Quer mais motivos para optar pelo TEF Paygo? É a primeira solução do tipo homologada pelos adquirentes (operadoras de cartões), foi criada sem limite de caixas e não tem servidores intermediários. Nada mal, não é?

 

Todas as versões contam com o Pay Report Light, relatório gerencial com informações sobre as transações feitas no estabelecimento com cartões de crédito e débito.

 

O atendimento é 24 horas por dia, 7 dias por semana, e as transações – sem limite mensal – podem ser acompanhadas em tempo real. O sistema é aberto para integração com softwares de automação comercial, o que garante ainda mais controle para o usuário.

 

Aumentar o fluxo de caixa e as possibilidades de lucro na empresa são passos que estão ao seu alcance! Siga a caminhada em direção ao futuro.

Comments ( 0 )
Central de Atendimento 0800 727 9904