Loader

PayGo

Adaptabilidade

O essencial do novo normal

Por Fernanda Alves – Líder do time de Pessoas da PayGo

O ano de 2020 testou nossa resiliência e fomos obrigados a mudar rapidamente o modo como vivíamos. No início da adaptação para uma nova rotina de trabalho, a PayGo não tinha uma política de home office. Assim, naturalmente, surgiu uma preocupação sobre a sustentabilidade do negócio e como todas as áreas conseguiriam funcionar unidas à distância.

Mas a dúvida logo se transformou em uma oportunidade de rever nosso processo até aquele momento. Nos adaptamos rapidamente e nosso foco foi manter toda a agenda e iniciativas em pé neste novo formato.

Começamos a conduzir as etapas de seleção de novos profissionais de forma 100% virtual (entrevista, admissão, onboarding, integração etc). Também criamos algumas rotinas para garantir essa adaptação, por exemplo: com um mês de empresa, alinhamos com colaborador as expectativas e ouvimos o que ele tem a dizer. Quando atinge três meses conosco, fazemos um happy hour virtual com a participação do nosso CEO… entre outras iniciativas.

EQUILÍBRIO É A CHAVE

É importante proporcionar às pessoas uma possibilidade maior de escolha. Depois de alguns meses, elas mesmas começaram a questionar sobre o retorno presencial (seja por uma questão de logística e infraestrutura ou por uma melhor produtividade e performance em um ambiente corporativo).

O equilíbrio foi a descoberta!

Ainda não sentimos necessidade de fazer o movimento de retomada presencial. Todas as nossas agendas estão mantidas no formato remoto, incluindo as da liderança. Então, a regra continua valendo: vai quem quer e na periodicidade que quiser.

O PAPEL DO GESTOR

A PayGo contratou cerca de 150 pessoas em 2020, a maioria, durante a pandemia. Algumas ainda estavam no processo de imersão à cultura da empresa quando veio a pandemia e, por consequência, o trabalho remoto. 

Nossos gestores, sabendo serem guardiões de nossa cultura, se apropriaram do papel de apoiar no acolhimento e adaptação das pessoas. Colocando-os em contato com seus principais pares de trabalho e os envolvendo nos projetos.

Um traço marcante da cultura PayGo é incentivar a identidade de cada integrante do time, com liberdade de decisão. E cabe ao gestor fazer o melhor acompanhamento para a sua área.

O QUE SERÁ VITAL PARA 2021

Uma das nossas preocupações sempre foi manter a linearidade da informação. Ou seja, de casa ou do escritório, nosso colaborador tem acesso às mesmas informações. O importante é garantir que todos se sintam à vontade para desempenhar sua função da maneira que achar mais confortável.

A competência mais exigida no ano passado e continuará sendo vital em 2021 é a adaptabilidade. Pessoas e empresas precisam ter a capacidade de se ajustar às novas situações e adequar seus recursos de acordo com as mudanças.

No fim, as pessoas que mais se adaptam são aquelas que estão mais motivadas e engajadas. E tivemos um bom ano porque conseguimos nos moldar a esse novo modelo e momento, fornecendo ao colaborador as ferramentas e recursos necessários para essa motivação.

E na sua empresa? Como você se adaptou ou adequou sua equipe ao home office? Compartilhe com a gente nos comentários!